Dedetização/Desinsetização – Saiba a diferença

O ano era 1941. Os japoneses do eixo estavam iniciando a invasão à Birmânia. Ao mesmo tempo, os ingleses enfrentavam uma infestação de mosquitos vetores de malária. Neste contexto, o povo das ilhas britânicas começou a utilizar um composto apelidado de DDT, responsável pelo nome DeDeTização, contra as pragas da malária.

A Origem do Nome “Dedetização” – o DDT

Avião inglês da segunda guerra mundial

A II Guerra trouxe muitas coisas, uma delas a aplicação do DDT. | Foto por Paul Jespers

O diclorodifeniltricloroetano, também conhecido como DDT, foi sintetizado em 1874. Somente em 1939 o químico suíço Paul Hermann Müller descobriu que ele poderia ser utilizado contra insetos. Ele é barato e altamente eficiente a curto prazo (o que pode ser prejudicial dependendo do tipo de praga que se está controlando).

Ele foi utilizado em larga escala durante muito tempo. Devido a isso o processo de combater insetos tomou o nome do remédio e se tornou “dedetização”. Este período perdurou até a bióloga Rachel Carlson demonstrar seus danos à saúde.

Os riscos da antiga Dedetização

Várias lápides em um cemitério.

Morte. | Foto por Neil Thomas

A cientista descobriu que este remédio tinha efeitos colaterais prejudiciais à saúde humana e animal. Ela provou que o composto tem a possibilidade de causar câncer no ser humano, caso haja exposição prolongada à substância. Este elemento também pode ocasionar o aumento da mortalidade entre os animais, especialmente os pássaros.

Por estas e outras razões, a mistura foi banida de diversos países na década de 1970. Em nosso país, o DDT passou pela proibição de sua fabricação, importação, exportação, manutenção em estoque, comercialização e uso pela Lei nº. 11.936 de 14 de maio de 2009.

Desinsetização, Desratização, Descupinização, Despulização – O que é tudo isso?

Jovem mulher com dúvida sobre dedetização.

Foto por Eunice Lituañas

O serviço de controle de pragas tem muitas ramificações. O que era conhecido como “dedetização”, quando aplicado a insetos rasteiros ou voadores é chamado de “desinsetização”. A especialidade contra cupins, “descupinização“.

Desratização“, para ratos. “Despulização” para pulgas (nós, entretanto, prestamos o serviço também sob o nome “desinsetização”). E há também o Manejo Integrado de Pragas, que pode aplicar várias técnicas ao mesmo tempo para atingir os objetivos do estabelecimento, dentro de uma estratégia específica.

Dedetização/Desinsetização – Somente uma questão de atualização

Utilização de um iWatch

Assim como os smartwatches são uma atualização do relógio, o mesmo ocorre com dedetização/desinsetização. | Foto por Crew

Então, lembre-se, dedetização é dos tempos da Segunda Guerra Mundial. Desinsetização é o termo atual. Não há problema em utilizar qualquer um dos termos, ambos significam a mesma coisa, mas remetem a técnicas diferentes para atingir o mesmo objetivo.

Muitas vezes as controladoras de pragas podem optar por utilizar o nome “dedetização” por ser mais comum e facilitar a comunicação, mas ninguém mais deve utilizar o DDT em seus serviços. Se receber um serviço fora desta regra, relate à APRAG imediatamente.

Recomendado para Você

A nova marca da biodoca e um olhar aprofundado em ... Desde Janeiro deste ano iniciamos um processo de atualização da nossa marca e redefinição do nosso site e das nossas mídias digitais. Nesse processo r...
Esta entrada foi publicada em Artigos. Guardar o permalink.

Compartilhe esta postagem

[TheChamp-Sharing]